Dia da Bandeira do Brasil

Dia da Bandeira do Brasil

19 de novembro, entre outras coisas, comemora-se o dia da Bandeira do Brasil. Você sabe a origem? Quem fez o desenho? Quando foi criada? O que significam as cores? Vamos descobrir.

dia da bandeira do Brasil
Uma das mais bonitas!

Por que países ostentam bandeiras?

Basicamente os países usam bandeiras para afirmar domínio, soberania e independência sobre determinada extensão de terra, reforçar que todos os membros compartilham uma mesma cultura e estão subjugados às mesmas leis e possuem os mesmos direitos e valores (em teoria, pelo menos).

Antigamente, as tribos demarcavam novos territórios fincando lanças ou hastes no chão, podendo, ou não, ter enfeites atrelado à elas. Outras construíam marcos de pedra, totens ou varições de símbolos que, de alguma forma, achavam que os diferenciava dos demais.

Posteriormente, em batalhas, se fez necessária a utilização de marcadores nas lanças ou armas para diferenciar aliados de inimigos durante as lutas. Em pequenos bandos, sabiam quem eram os amigo mas, em grandes conflitos, fica impossível conhecer e reconhecer todos no meio do caos e da violência. Uns pintavam seus rostos, numa demonstração de união e comprometimento.

Alguns historiadores apontam que foi durante o reinado Afonso X, rei de Leão e Castela, no século XIII, é que as bandeiras passaram ter o significado que se mantem até hoje.

O Dia da Bandeira é definido ou comemorado em dias diferentes em cada país, dependendo das circunstâncias históricas envolvidas.

WInter is coming

Reinos e grandes casas ostentavam símbolos, brasões ou emblemas que continham algum tipo de informação sobre sua origem e seus valores.

Quem criou a bandeira do Brasil?

Uma das primeiras bandeiras do Brasil foi criada por ordem de Dom Pedro I, em 22 de setembro de 1882, pelo artista francês Jean-Baptiste Debret, já contendo o losango amarelo, porém possuía o simbolo das armas do Império Português.

A bandeira passou a ter o formato atual somente depois da proclamação da república, em 15 de novembro de 1889.

bandeira brasil imperial
Bandeira do Brasil Imperial.

As alterações foram feitas para criar uma nova identidade visual, para uma nova nação independente. O losango foi redimensionado, o brasão das armas substituído pelo círculo azul da república, acrescentaram a faixa branca com o lema “ordem e progresso” e as 21 estrelas que representavam 20 estados brasileiros e um município neutro (o nome completo do país era República dos Estados Unidos do Brasil).

Vale notar que o número de estrelas foi alterado para 27. O decreto emitido em 19 de novembro de 1889, legalmente substituiu a bandeira usada sob a monarquia constitucional com a nova bandeira nacional. Em 11 de maio de 1992, a Lei n. 8421, alterou o globo celeste com a adição de seis estrelas

Porque 19 de novembro é o Dia da Bandeira do Brasil?

O contexto histórico está atrelado diretamente à proclamação da república. Após a guera contra o Paraguai, os militares estavam insatisfeitos com a forma como eram tratados pelo governo, reclamando que não eram valorizados e nem podiam opinar abertamente. Na semana do golpe, o Marechal Deodoro da Fonseca foi convencido a liderar a ação que culminou com a destituição do cargo e prisão do Visconde de Ouro Preto, então presidente do conselho de ministros do Brasil, no dia 15 de novembro de 1889. A proclamação foi formalizada no fim do dia pelo vereador do Rio de Janeiro, José do Patrocínio.

A nova bandeira foi remodelada e apresentada no dia 19, ficando marcado como o dia da bandeira nacional, adotada à partir do Decreto nº 04, assinado pelo presidente provisório Deodoro da Fonseca. O texto era esse:

Art. 1º – A bandeira adotada pela República mantém a tradição das antigas cores nacionais – verde e amarela – do seguinte modo: um losango amarelo em campo verde, tendo no meio a esfera celeste azul, atravessada por uma zona branca, em sentido oblíquo e descendente da esquerda para a direita, com a legenda – Ordem e Progresso – e ponteada por vinte e uma estrelas, entre as quais a da constelação do Cruzeiro do Sul, dispostas na sua situação astronômica, quanto à distância e ao tamanho relativos, representando os vinte Estados da República e o Município Neutro.

O conceito foi criado por Raimundo Teixeira Mendes, com a colaboração de Miguel Lemos, Manuel Pereira Reis e Décio Villares. Outras opções foram consideradas, mas descartadas.

Comemorações e cerimonias cívicas passaram a fazer parte do calendário nacional, como reforço e demonstração que os valores permanecem intactos. O ápice acontece às 12:00, onde bandeiras velhas ou desgastadas são queimadas em uma pira.

O que significa cada cor na bandeira nacional?

Há quem considere o verde como nossas matas e amarelo nosso ouro, mas o significados das cores é diferente.

Verde: Representava as batalhas portuguesas na Europa, foi escolhida por Dom Pedro I, pois era cor do estandarte da família Bragança.

Amarelo: Representava os castelos conquistados dos mouros, o amarelo era um brasão de armas de Portugal, mas também fazia referência à casa da Habsburgo, à qual fazia parte Maria Leopoldina.

Azul e Branco: Esses tons representavam os símbolos nacionais, por iniciativa dos donatários das capitanias hereditárias.

Estrelas: Representam o céu carioca na noite da Proclamação da República, com as posições exatas da estrelas às 20:30, com a orientação para a constelação do Cruzeiro do Sul.

Ordem e Progresso: É uma frase positivista do filósofo francês Auguste Comte, “O amor por princípio e a ordem por base, o progresso por fim”.

É uma mistura de símbolos e ideias distintas, vindas de lugares diferentes que se ajusta bem à pluralidade e à diversidade brasileira.

Curiosidades

Hoje, que é o Dia da Bandeira, veja algumas curiosidades sobre o assunto:

  • A Bandeira do Brasil é uma das mais difíceis de serem confeccionadas adequadamente devido a intricada e complexa posição dos elementos, sobretudo das estrelas que, além das posições têm grandezas de tamanho diferentes. Além disso, nas oficiais de tecido, frente e verso devem ser idênticos, como mesma clareza de detalhes (invertidos, obviamente).
  • Apesar de todo rigor, as estrelas na bandeira não correspondem exatamente com as posições das constelações no céu.
  • Durante a copa de 1998, o INMETRO analisou 12 modelos vendidos e nenhuma estava de acordo com a norma. Em 2006, apenas 2, de 7 analisadas, estavam corretas.
  • Existe uma forma correta de dobrar a bandeira, seguindo um rígido protocolo.
  • Onde houver mais de uma bandeira, a do Brasil dever ser a primeira à ser hasteada e a última à ser arriada.
  • Durante a noite, a bandeira do Brasil precisa estar iluminada.
  • A faixa com a frase “ordem e progresso” foi duramente criticada e alvo de protestos devido à oposição ao movimento “positivista”. A adesão do uso da bandeira demorou algum tempo por causa disso. Em 19 de novembro de 1908, a Comissão de Constituição de Justiça da Câmara dos Deputados rejeitou o projeto de Wenceslau Escobar que suprimia a faixa com o lema da bandeira.

Versões de bandeiras reprovadas


Já sabia de todas essas coisas sobre o Dia da Bandeira? Eu não. Aprendi coisas novas. Comente, se tiver algo à acrescentar.

Fontes: R7, Brasilescola, Wiki

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *